COMPOSIÇÃO DO CONSELHO FISCAL

 
COMPOSIÇÃO DO CONSELHO FISCAL POR 3 ANOS: 2017 A 2020
 NOME IGREJA ASSOCIAÇÃO TEMPO DE MANDATO
Jeremias Souza Pereira  IB Plataforma AB Salvador 2017 a 2020
Katzaman Paulo da Silva  PIB Pirajá AB Salvador 2017 a 2020

 

COMPOSIÇÃO DO CONSELHO FISCAL POR 2 ANOS: 2017 A 2019
Elimar dos Santos Bacelar, pr IB Jerusalém AB Salvador 2017 a 2019
Joel de Cerqueira IB Reconciliação AB Salvador 2017 a 2019

 

COMPOSIÇÃO DO CONSELHO FISCAL POR 1 ANO: 2017 A 2018
 NOME IGREJA ASSOCIAÇÃO TEMPO DE MANDATO
Ubiratã Batista Pereira IB Metropolitana AB Salvador 2017 a 2018
João Smith Gomes PIB Cruz das Almas Vale Paraguaçu 2017 a 2018

 

COMPOSIÇÃO DO CONSELHO FISCAL - SUPLENTES
 NOME IGREJA ASSOCIAÇÃO
José Clarkson Dias Guimarães, sem IB Pituba AB Salvador
Marcelo Batista da Silva, pr IB Alvorada Feira de Santana Feirense
Celson Amorim da Encarnação, pr  IB Graça AB Salvador


 


 

Conselho Fiscal


Estatuto (CAPÍTULO XI)

 

Art.32 - Com a finalidade de fiscalizar a execução orçamentária dos órgãos executivos e auxiliares e do Conselho Geral, bem como a legalidade de todas as transações fiscais, trabalhistas, previdenciárias, patrimoniais, a Convenção terá um Conselho Fiscal formado por seis (6) pessoas eleitas pela Assembleia, com mandatos de três (3) anos, renovados anualmente pelo terço, além de três (3) suplentes com mandato de um ano, para servirem em caso de vacância.
 
§1º - O terço renovado do Conselho Fiscal, bem como seus suplentes, serão declarados empossados na mesma sessão da Assembleia na qual forem eleitos.
 
§2º - O Conselho Fiscal apresentará o seu parecer à Assembleia Ordinária Anual da Convenção, com conhecimento prévio do Conselho Geral, sem que esse tenha poderes para alterá-lo, podendo propor medidas visando o desenvolvimento da Convenção, que poderão ser aceitas ou rejeitadas pelo plenário.
 
§3º - O conselho Fiscal não poderá apresentar à Assembleia pendência já comprovadamente esclarecida e resolvida em reunião do Conselho Geral.
 
§4º - O parecer deve informar, dentre outros:
I- se o orçamento aprovado pela Assembleia foi cumprido;
II - se foi apresentada Declaração da organização diante das fazendas Federal, Estadual e Municipal, previdência social, FGTS e processuais;
III - se a documentação contábil atende aos requisitos legais;
IV - se o conselho recomenda ou não a aprovação do relatório financeiro-contábil.
 
§5º - O parecer deve apresentar demonstrativos gráficos relacionados à situação contábil-patrimonial dos últimos 5 (cinco) anos, dentre outros, apresentando a evolução das receitas e despesas e índices de liquidez.
 

Regimento Interno (SECÇÃO V - DO CONSELHO FISCAL)

 
Art. 54 -  A fiscalização da execução orçamentária do Conselho, dos Órgãos e Entidades da Convenção compete a um Conselho Fiscal eleito pela Assembléia, constituído de seis (6) pessoas devidamente qualificadas, renovável a cada Assembléia Ordinária  Anual no seu terço.
 
§ 1º -  As organizações, após aprovação do seu orçamento anual, deverão enviar cópia ao Conselho Fiscal e mensalmente apresentar um relatório contábil com os valores das receitas e despesas acumuladas no período.
 

§ 2º - O Conselho Fiscal apresentará o seu parecer primeiramente ao Conselho de Coordenação e posteriormente a Assembléia Ordinária Anual, propondo medidas que viabilizem o desenvolvimento da Convenção